“Cultura come estratégia no café da manhã” (do inglês “Culture eats strategy for breakfast”) é uma das frases mais famosas de Peter Drucker, conhecido por ser um dos grandes pensadores da administração moderna. Isso não significa que estratégia não é importante, apenas que uma cultura forte pode ser a rota perfeita para o sucesso organizacional.

Segundo um artigo escrito por Jason Preston (2017), a cultura de uma organização molda os comportamentos e normas de uma empresa. Segundo ele, empresas bem sucedidas têm uma capacidade alta de deixar o ego de lado e trabalhar de acordo com a cultura do grupo, colocando a prioridade da companhia à frente das prioridades dos indivíduos que trabalham na empresa. Desta forma, uma cultura forte direciona os membros da empresa para trabalharem em prol do sucesso da empresa e não para si.

Mas, o que é cultura organizacional? Segundo Edgar Schein (2017), cultura organizacional são as suposições e as crenças básicas que são compartilhadas entre os membros da organização e que operam de maneira inconsciente e definem uma maneira básica de como se faz as coisas na empresa e suas rotinas. Ou seja, ela contribui para o modo como as pessoas se comportam frente aos problemas que encaram diariamente.

E porque a cultura é algo importante para a estratégia da empresa? Porque a cultura influencia inconscientemente na estratégia, através das tomadas de decisões que os gestores precisam fazer quando passam por mudanças em seu ambiente de trabalho, como pode ser evidenciado no quadro abaixo, adaptado por Grinyer e Spender (1979):

O papel da Cultura Organizacional para estratégia da empresa

Desta forma, a Cultura é o último pilar que é avaliado pelos gestores para melhorar a performance de uma empresa. Assim, a frase do Peter Drucker parece fazer sentido. Então a pergunta que fica é: como estruturar uma cultura forte?

Segundo o livro Fundamentals of Strategy (2012), existem seis elementos importantes para se analisar e avaliar para garantir sua cultura organizacional:

  1. Histórias: quem são os heróis? Quem são os vilões? Quais são os guias para levar ao sucesso?
  2. Rituais e Rotinas: quais são os padrões e comportamentos sistemáticos que são vistos como normais?
  3. Símbolos: quais são os objetos, eventos da empresa? As rotinas, o sistema de recompensa, tudo pode ser simbólico, uma vez que pode estar acima ou abaixo de sua função.
  4. Estrutura de poder: existem algumas pessoas e alguns grupos que têm um poder significativo na tomada de decisão da organização, pode ser formal ou informal.
  5. Estrutura organizacional: ela pode refletir a estrutura de poder, mas vai além disso, é um mecanismo estrutural que enfatiza a estratégia para que as pessoas trabalhem em ordem.
  6. Sistema de controle: quais são os mecanismos para manter a qualidade e a finanças da empresa? Como é o mecanismo de promoção e recompensa?
O papel da Cultura Organizacional para estratégia da empresa

Segundo esse livro, o paradigma está na experiência coletiva aplicada nas situações de modo a fazer sentido e informar o provável curso de ação e deve contemplar todos os elementos conforme figura acima.

Conclui-se então que, para que se tenha um performance organizacional de sucesso, é importante dar alguns passos atrás, olhar para a cultura da sua organização e verificar se há necessidades de pequenos ajustes, de acordo com esses seis elementos citados e assim, garantir uma estratégia de sucesso.

Para saber mais:

Grinyer, C. & Spender, J. Turnaround: Managerial Recipes for Strategic Success.

Associated Business Press, 1979.

Johnson, G., Scholes, K., Whittington, R. Fundamentals of Strategy. Pearson Education, 2012.

Preston, J. Culture eats strategy for breakfast. Harvard Business School, setembro, 2017. Disponível em 05/06/2021: https://digital.hbs.edu/managing-in-the-digital-economy/culture-eats-strategy-breakfast/

Schein, E. H. Cultura Organizacional e Liderança. Grupo Editorial Nacional. São Paulo: Atlas, 2017.

Lívia Kuga
Por Lívia Kuga

Sócia e Líder do Time de Atração de Talentos da Stone.