Com os avanços tecnológicos, e principalmente com a aceleração digital causada pela pandemia, o mercado teve uma intensa e alta demanda de pessoas em TI.

Para um país como o Brasil, onde o número de desemprego passa de 14 milhões, isso pode parecer uma boa notícia pelo fato de gerar muitas oportunidades, porém a realidade é que essas oportunidades não estão sendo preenchidas e estão dificultando o avanço e crescimento de empresas devido a falta de pessoas qualificados em tecnologia para os desafios que os negócios enfrentam.

No entanto, o problema não está apenas na falta de preenchimento das oportunidades com profissionais qualificados em tecnologia, outro grande gargalo da área de tecnologia é reter os talentos dentro das empresas, pois existe uma grande evasão dessas pessoas.

Ou seja, as empresas têm duas grandes dificuldades para contratar pessoas em #tech, são elas:

  • Falta de mão de obra qualificada
  • Não retenção de talentos.

Vamos explorar mais a fundo cada uma dessas dificuldades. Vem com a gente!

Falta de pessoas qualificadas em tecnologia

Por um lado temos uma quantidade significativa de empresas aumentando seus investimentos nas áreas de TI e Inovação, para desenvolverem sua transformação digital, já por outro lado há um crescente aumento da falta de mão de obra nesses setores.

Hoje o Brasil consegue capacitar cerca de 46 mil pessoas com perfil tecnológico por ano. No entanto, a Brasscom – Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação – aponta que seriam necessários cerca de 70 mil para preencher todas as oportunidades abertas no mercado. A cada ano que passa, esse déficit de mão de obra aumenta mais.

Essa ampla disputa por profissionais de TI fez com que as empresas refletissem sobre quão atrativas elas e as suas oportunidades de contratação são, para não ficarem para trás, o que inflamou os salários e, ao mesmo tempo, aumentou a pressão e a cobrança por resultados e performance.

Com a alta demanda no mercado, a falta de profissionais qualificados sendo formados todos os anos e a disputa das empresas sobre eles, o resultado não poderia ser diferente, um entra e sai danado dentro das empresas, resultado da  baixíssima retenção dos profissionais de TI nas empresas.

Evasão de Profissionais em Tecnologia

Com tantas oportunidades na área de tecnologia, o profissional tem mais chances de escolher onde quer trabalhar. E como falamos, as empresas não têm economizado para atrair esses profissionais, continuam tentando adivinhar o que eles valorizam nas empresas.

Ou seja, se a pressão, cobrança e conexão entre empresa e profissional forem desgastantes, ele não hesita em escolher outra marca empregadora para depositar suas competências.

Salários astronômicos, puxados por altos níveis de cobrança e entregas em tempo recorde, podem acabar sobrecarregando os profissionais de TI e ocasionando a evasão de muitos.

Tem solução?

Não adianta apenas tornar as oportunidades sedutoras com salários altíssimos se as condições de trabalho e a cultura da empresa não são atrativas para os profissionais. 

Precisamos conhecer e conectar os desafios das empresas no negócio, tecnologia, produtos e serviços com os propósitos das pessoas na vida e carreira. Ai sim teremos satisfação e produtividade, para as empresas e os profissionais de tecnologia. 

Uma pesquisa da Kettle, companhia de tecnologia que produz softwares para empresas, diz que 65% dos jovens profissionais de tecnologia consideram fundamental a oferta de um modelo híbrido de trabalho para aceitarem uma oportunidade. Poder trabalhar de casa, mesmo cumprindo alguns afazeres no escritório, se tornou preferência por 70% na procura por um trabalho na área de TI. Esse é só um exemplo do que mais chama atenção dos profissionais para trabalhar em uma empresa, muito além de um bom salário. O ambiente agradável, flexibilidade, autonomia e engajamento com o time, são pontos fundamentais para se ter uma marca desejável para trabalhar entre profissionais de TI.

Para as empresas, uma solução para minimizar essa dificuldade de contratações em tecnologia é investir em estratégia de Employer Branding com foco nos profissionais em tecnologia e fortalecer entre eles o que a marca empregadora entrega para o profissional e que é importante para ele, e assim, alcançar um patamar diferente no mercado. Com estratégias de Employer Branding você criará desejo de conexão com a empresa, quando souber como contribuirá gerando mais competitividade entre os profissionais de tecnologia e retenção de talentos dentro da empresa, por ser uma referência de bom lugar para trabalhar.

Já a solução mais ampla para o mercado em geral, é investir em educação tecnológica para ontem, na tentativa de diminuir o déficit de profissionais a médio e longo prazo.

Nessa estratégia de diferenciação e destaque da marca empregadora para atrair os profissionais de tecnologia, um outro ponto importante é ter bons parceiros que alinhem as expectativas, preferências, objetivos e momento de vida / carreira entre profissionais de tecnologia e empresas para que suas conexões sejam efetivas e duradouras. A HumanAZ tem um método humanizado e diferenciado do mercado de RH para atender as expectativas tanto do profissional quanto da empresa com satisfação.

HumanAZ
Por HumanAZ

A HumanAZ é uma startup inovadora, diferente e apaixonada por Atração de profissionais de tecnologia, especialmente para fintechs, health techs, edtechs, greentechs, martechs e todas techs que entendem a importância de um processo de atração estratégico para posições complexas. Promove o encontro de propósitos e competências traduzindo com assertividade e simplicidade as aspirações dos negócios e dos profissionais em tecnologia.