Um dos temas que as pessoas mais nos pedem para falar, é sobre Métricas em Employer Branding. Mas infelizmente não há uma métrica universal para medir o sucesso do Employer Branding.

Até entendo essa necessidade, pois é um tema relativamente novo no Brasil, que muitas vezes vem atrelada ao fato de mostrar para a liderança que é preciso contratar uma pessoa dedicada a função. Ou até ao fato de mostrar o devido valor e impacto da área com resultados rápidos para justificar a liderança.

Mas para não cair tudo no mesmo pacote, vale lembrar que Employer Branding é estratégia e gerenciamento da sua reputação como marca empregadora. É uma construção a longo prazo, criando um lugar diferenciado de trabalho, para atração de novos talentos, mas também para a retenção e engajamento dos mesmos.

Só que para falar de métricas, precisamos falar de objetivos.

O que muitas vezes acontece é que ou se mede tudo ou não se mede nada. E quando se decide medir tudo, você pode acabar não usando as informações, ou querendo fazer muitas ações, que irão gerar um baixo impacto.

Ou seja, sem objetivos definidos, você não terá sucesso.

E para ficar mais fácil, vou exemplificar abaixo:

Supondo que seu objetivo é melhorar a reputação da sua marca empregadora frente aos seus concorrentes, que ação seria a mais viável para que você consiga mensurar o seu posicionamento atual?

Uma das suas ações pode ser a de identificar ferramentas que ajudem a mensurar, como Glassdoor, Indeed e 99Jobs, e se sua empresa tem mais recursos, pode utilizar pesquisas de mercado.

Com base nas análises, você deve traçar o seu plano de ação. Que ações você vai realizar no próximo ano para melhorar a sua reputação como marca empregadora?

Essas ações podem ser a de contratar o serviço pago, com mais recursos, atualizar o perfil com informações relevantes e que transmitam de fato a sua proposta de valor, fazer uma campanha interna para estimular as pessoas a avaliarem a empresas, entre outras ações.

Após traçada a sua estratégia, meça com frequência, mude ações se for o caso e claro, tenha claro o seu KPI (Key Performance Indicator), que pode ser Ranking com a concorrência, nºs de visitantes únicos no seu perfil e até a satisfação Geral comparada a concorrência.

Agora você pode usar a mesma estrutura de pensamento para outras situações.

Se seu objetivo é obter cliques nas vagas de tecnologia, há uma métrica.

Se seu objetivo é reter funcionários, há uma métrica.

Defina metas claras e comece a medir.

Whiny Fernandes
Por Whiny Fernandes

Whiny Fernandes é formada em Psicologia e Gestão de Recursos Humanos pela FMU. Começou sua carreira profissional no e-commerce Groupon, com recrutamento e seleção. Em 2017 se juntou a Fintech Creditas, sendo responsável por Talent Acquisition e Employer Branding, com a missão de contratar grandes talentos, construindo um ambiente diverso, triplicando o número de tripulantes em um ano. A empresa se tornou uma das empresas mais amadas para se trabalhar e ficou recentemente em segundo lugar nas Top Startups Linkedin.