Não sou adepta do termo “guerra de talentos”, usado desde a década de 90 para explicar que os melhores talentos do mercado são disputados por várias empresas. Acho que o termo trata gente como território, coloca o ser humano sem poder de decisão e em um cabo de guerra entre duas ou mais empresas. O termo impõe agressividade ao processo de atração de talentos, colocando holofotes sobre as empresas que disputam o mesmo mercado e não sobre quem deveria ser o foco principal, o talento.

Como eu costumo dizer “It’s all about people. It’s all about experience.” E sendo assim, falando sobre pessoas e experiências, faz mais sentido a meu ver, o talento ser conquistado, para que ele venha por escolha própria, enamorado, atraído – e retido – por aquilo que sua empresa oferece de diferente e que deve ser mais do que um bom salário.

Segundo o Love Mondays/Glassdoor, as seis considerações mais importantes para um profissional aceitar um emprego são:

1. Salário
2. Oportunidades de promoção carreira
3. Qualidade de Vida
4. Localização
5. Benefícios
6. Cultura e valores da empresa

A importância do EVP vista de dentro das empresas

Mas, se depois de empregado, perguntarmos ao mesmo talento o que o mantém trabalhando na empresa, a pirâmide se inverte e a reposta será “Cultura e valores” no topo.

O que isso significa? Que pessoas buscam experiências únicas. Dinheiro não compra tudo, bem sabemos. Se o salário e os benefícios podem ser bons atrativos no primeiro momento, eles passam a ser segundo plano quando a cultura, os valores e ao EVP – as promessas de valor do empregador – são o que fazem a diferença no dia a dia dos profissionais.

#NãoSejaEssaEmpresa que promove seus “diferenciais” somente no pilar de remuneração e benefícios. Os melhores talentos esperam muito mais do que isso.

Também não tente ser a empresa que promove milhares de promessas e se põe no papel superior de melhor empresa para se trabalhar do mundo, dizendo que entrega mil promessas para encantar o candidato. Promessas essas que não cumpre. Provavelmente você já deve ter ouvido a frase: “Quando você tenta ser tudo para todo mundo, acaba não sendo nada para ninguém”. Ela vale também para o Employer Branding.

Com a mentalidade de “guerra de talentos”, muitas empresas continuam investindo em glamourosas campanhas e ações de contratação, mas, que no fundo, não as representam. Você vê fotos bonitas, espaços coloridos, gente diversa, mas, faça um teste. Employer Branding não é isso! Tire, apague o logotipo, a marca dessas empresas das campanhas, e depois pergunte aos candidatos se eles reconhecem de qual empresa é a campanha. Provavelmente vão dizer dezenas de nomes de empresas que caberiam ali e não vão acertar de quem realmente é a campanha. Isso porquê, não há diferencial!

Pessoas são atraídas por aquilo que brilha os olhos, por aquilo que diferencia, por empresa que possam oferecer a elas experiências únicas. É aí que entra o EVP!

 

live evp riachuelo

 

O que é o EVP

O EVP é um conjunto único e pessoal de ofertas, associações e valores, que identificam aquilo que as empresas entregam como diferencial e promovem positivamente as ações e as comunicações externas – que atraem os candidatos – e internas, que contribuem para o engajamento e a retenção.

É o EVP bem comunicado que vai tirar a sua empresa da tal “guerra de talentos” e atrair profissionais alinhados com a sua cultura, apaixonados pelo seu jeito de ser, mesmo que esse jeito não seja perfeito, porque no fundo, os talentos não querem perfeição, querem diferencial.

A importância do EVP segundo o LinkedIn

Segundo o LinkedIn, empresas que possuem forte posicionamento de marca empregadora possuem até 3,5 vezes mais aplicações nas duas oportunidades de trabalho e o turnover dos colaboradores chega a ser 11% menor nas empresas que possuem boas propostas de valor (EVP).

Você já pensou quem é a sua empresa como marca empregadora? O que faz um candidato ou um colaborador escolher a sua empresa e não o seu concorrente? Se você ainda não pensou a sério sobre a importância do EVP na sua empresa, está mais do que na hora de pensar.

Quer saber mais sobre EVP e construir um modelo para a sua empresa? Faça parte da nossa comunidade para ter mais acesso a materiais como este.

 

Suzie Clavery
Por Suzie Clavery

Formada em Desenho Industrial e Pós Graduada em Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Há mais de 10 anos uniu sua paixão pelo Marketing, Comunicação e Branding com a área de Recursos Humanos, sendo uma das primeiras profissionais a atuar efetivamente com Employer Branding no Brasil. Possui certificação internacional em Employer Branding pela Employer Branding Academy. Co-fundadora do Employer Branding Brasil (www.employerbranding.com.br), o maior ecossistema de canais sobre Employer Branding do País. Autora do primeiro livro sobre Employer Branding do Brasil Isso é Employer Branding?! Um livro para (des)construir tudo aquilo que você (acha que) sabe (ou não) sobre o tema, pela Editora Leader (2020). Atualmente é Gerente Sênior de Employer Branding & Experience do UnitedHealth Group Brasil.